quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Impasses

Somos capazes de muito, principalmente de nos fazer mal. Agimos e nos colocamos em situações que hoje nos parecem certas para logo em seguida serem intragáveis. Amarrei, eu mesma, minha liberdade de ir e vir, pago pela minha escolha, mesmo que tenha sido uma escolha ruim. Agora mais equilibrada, como se a névoa dissipasse, enxergo o quero com mais clareza, assim como o que não quero e o que não admito. Quero sair e a coerção aumenta para eu ficar, mesmo contra a minha vontade, pelo bem de todos. Só que eu não vou engolir um bem que vai contra os meus princípios, ainda que eu decida não honrar com o acordado. Estou errada? Sim, assim como todos estamos.

Um comentário:

MisterJaPa disse...

fico aqui pensando...