sábado, 14 de maio de 2016

Obrigada, atrito!

Se não fosse o atrito existir, as gotas de chuva seriam fatais. Valeu, natureza!
.
.
“Amanhã eu vou ao médico, vou passar no sindicato e ver o negócio dos 15 minutos” – mamãe parecendo doida rs
.
.

Peço aos céus força e coragem para enfrentarmos os tempos que estão por vir: corja no poder. 

terça-feira, 12 de abril de 2016

Aiai...believer

A meditação é fuga? Ou viver é fugir?
.
.
Fico egoísta: choro e esperneio.
.
.
Busco e luto todo dia (mentira?)
.
.

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Yogoda

Incrível como o peso do trabalho diário, mesmo que divertido, exaure nossa energia criativa. Agora de férias (\o/) a disposição volta!

Leio atualmente dois livros:

Autobiografia de um Iogue (presente do Felipe) :))
As Aventuras Científicas de Sherlock Holmes (presente que dei pra Dé e ela não leu) :p

De tempos em tempos, quando o destino me coloca em situações de reflexão, uma sempre me deixa com a pulga atrás da orelha – quanto à contribuição perante à vida – família e filhos x dedicação ao próximo. O iogue, mesmo já desencarnado, vem acalentar tal dúvida para minha/nossa jornada...


sábado, 16 de janeiro de 2016

Verão de Vivaldi

A música era clássica, as quatro estações de Vivaldi. Ela tinha uma história, um significado. E mesmo ouvindo-a em pé, em um ônibus lotado com o mundo desabando do lado de fora e cheiros estranhos ao seu redor, sem poder se mexer; apenas a música ele ouvia. Olhava o nada, hipnotizado, e suspirava no ritmo dos allegros e arperjos. Ele sonhava acordado, se via chegando em casa, finalmente em casa. Começava a busca por ela, um, dois cômodos, até encontrá-la. Vivaldi era a trilha sonora do encontro, cada abraço e cada beijo eram dados com um calor que crescia voluptuosamente - em câmera lenta - e, ainda assim, um momento puro. Embalado pelo Verão de Vivaldi, pela chuva lá fora e pelos deuses.

Sugestão: ouvir a música enquanto lê e relê, buscando encontrar o melhor momento, o que combina com o texto.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Olá 2016

Minha vida era pequena e cabia nos dias de um calendário...até que ela passou a ser tão grande que deixou de ser importante anotar o que eu fazia de diferente...todo dia algo novo acontecia – e se perdia no dinamismo do cotidiano. Nunca saí tanto em minha vida, esta que ganhou novo sentido, diferente de apontamentos em um pedaço de papel. Vivo a vida sem contar os dias que passam ou os dias que virão. Vivo o presente. Viva o agora.
.
.
“Para o povo do mar os trabalhos não se levantam do chão, para o povo do mar os trabalhos caem do céu, chamam-se vento e ventania, e é por causa deles que se erguem as ondas e as vagas, se geram as tempestades, se rompe a vela, se quebra o mastro, se afunda o frágil lenho, e estes homens da pesca e da navegação onde morrem, verdadeiramente, é entre o céu e a terra, o céu que as mãos não alcançam, o chão a que os pés não chegam.”(p.277)

(...) “Tudo isso farás, perguntou Jesus a Pastor, Mais ou menos, respondeu ele, limitei-me a tomar para mim aquilo que Deus não quis, a carne, com a sua alegria e a sua tristeza, a juventude e a sua velhice, a frescura e a podridão, mas não é verdade que o medo seja uma arma minha, não me lembro de ter sido eu quem inventou o pecado e o seu castigo, e o medo que neles há sempre, Cala-te, interrompeu Deus, impaciente, o pecado e o Diabo são os dois nomes duma mesma coisa, Que coisa, perguntou Jesus, A ausência de mim, E a ausência de ti, a que se deve, a teres-te retirado tu ou a terem-se retirado de ti, Eu não me retiro nunca, Mas consentes que te deixem, Quem me deixa, procura-me, E se não te encontra, a culpa, já se sabe, é do Diabo, Não, disso não é ele culpado, a culpa tenho-a eu, que não alcanço a chegar onde me buscam, estas palavras proferiu-as Deus com uma pungente  e inesperada tristeza, como se de repente tivesse descoberto limites ao seu poder.”(p. 323)  

SARAMAGO, José. O evangelho segundo Jesus Cristo. São Paulo: Companhia das Letras, 2005. 


domingo, 3 de janeiro de 2016

Lidos 2014

  1. O Pagador de Promessas (peça) de Dias Gomes
  2. Ainda Orangotangos (contos) de Paulo Scott
  3. A Barata de Martin Heidegger de Yan Marchand
  4. Daytripper (comic) de Fábio Moon e Gabriel Sá
  5. Mrs. Dalloway de Virginia Woolf
  6. Lírico Renitente (poesia) de Marcelo Sandmann
  7. As Flores do Oriente de Ramatís
  8. A Vida Escreve de Chico Xavier e Waldo Viera
  9. As Sete Vidas de Fenelon de Hermínio C. Miranda
  10. O Corpo em Depressão: as Bases Biológicas da Fé e da Realidade de Alexander Lowen
  11. Missão do Espirititsmo de Ramatís
  12. A Genealogia da Moral de Friedrich Nietzsche
  13. A Morte em Veneza de Thomas Mann
  14. Cartas e Crônicas de Chico Xavier
  15. Tônio Kroger de Thomas Mann
  16. O Evangelho da Meninada: Uma História de Jesus de Eliseu Rigonatti
  17. A Outra Volta do Parafuso de Henry James
  18. Lady Barberina de Henry James
  19. Sublimação de Yvonne A. Pereira
  20. William Shakespeare
  21. Santuário de William Faulkner
  22. Devassando o Invisível de Yvonne A. Pereira
  23. Longa Jornada Noite Adentro (peça) de Eugene O’Neill
  24. O Coração do Homem. Seu Gênio para o Bem e para o Mal de Erich Fromm
  25. O Falecido Mattia Pascal de Luigi Pirandello
  26. Seis Personagens à Procura de um Autor (peça) de Luigi Pirandello
  27. Espíritos Rebeldes de Kahlil Gibran
  28. Alma e Coração de Chico Xavier
  29. Exercícios de Admiração de Emile M. Cioran
  30. Clarice, Uma Biografia de Benjamin Moser
  31. O que é Espiritismo de Allan Kardec

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

#surpresasde2015

> Zequinha, o sanhaço cinzento
> Nico nasce!
> H. Regina
> Lara nasce!
> Chá de panela: Amanda&Otavio
> Dentes aparelhados
> Pat e seus dois gatinhos
> Vikings
> Férias no. 3: Buenos Aires, Argentina com momy
> Hatha Yoga
> Hermógenes
> Programa Happiness
> Arte de Viver
> Chá de bebê do Nico
> Sri sri Ravi Shankar
> Windsor
> Teresinha, a psicóloga
> Dr. Lucio, o psiquiatra
> Crise no Estado do RJ e Brasil
> Kumon chega ao fim, com placa! E duas!
> Crise de ansiedade
> Crime e Castigo, o livro aterrorizante
> Dragonlance
> Último siso, dores de cabeça
> Novos amigos xD
> Birdman, o primeiro filme
> Felipe, o namorado