quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Censo x Senso

Acabei de ler no blog da Lili dicas sobre comunicação, e ela bem colocou a importância de se escrever certo e de usar o dicionário para tirar dúvidas e não o Oráculo Google. Eu uso o Google pra checar a grafia de palavras, mas quando a dúvida permanece me rendo ao dicionário, devemos reconhecer os nossos limites.

O caso foi que escrevi “bom senso” e fiquei com uma pontinha de dúvida sobre a grafia, então resolvi primeiro olhar o Google e depois o dicionário. Vários links apareceram com “s”, mas resolvi tentar buscar com “c” pra ver no que ia dar. Qual não foi minha surpresa, pessoas perguntavam o que significava o “bom censo” e eu respondo: a boa estatística.

Na verdade a expressão “bom censo” com “c” não existe como expressão, quando evocamos o “bom senso” é com “s” mesmo, porque censo com “c” é aquele feito pelo IBGE, conjuntos dos dados estatísticos duma cidade, estado, etc., com todas as suas características; recenseamento (essa definição realmente saiu do mini Aurélio).

Por isso devemos ser bem criteriosos e partir logo para o dicionário sim, se a dúvida for grande.

2 comentários:

MisterJaPa disse...

Dei uma olhada no blog da Lili.
Bem interesante, eu sempre reviso as coisas que escrevo, sou bem perfecicionista... XD

Acho que a procura pelo dicionário depende da importância do que você está escrevendo.

Eu normalmente só uso o bom senso e procuro no google, que nunca me decepcionou. Mas tem gente que nem isso faz.(Podiam fazer um censo pra descobrir isso =P)

Acho que o google pode sim ser utilizado, basta saber explorá-lo da maneira certa, por exemplo analisando a confiança dos sites encontrados.

Outro exemplo:
"bom senso":
1.870.000 resultados
"bom censo":
88.100 resultados

"bom senso" é muito mais utilizado.

Mas é claro que se for algo importante é essencial usar um dicionário.

supercabeludo disse...

Concordo com o Japa! Nós temos que ser perfeccionistas [e ele mesmo escreveu "perfecicionista", com i intercalando o "c mudo" e a sílaba "ci"]. Revisar o que foi escrito, principalmente antes de postar ou publicar de qualquer forma que seja é imperativo! Nem sempre estaremos na net, livres dos olhares críticos dos "ortógrafos", mas o português correto é muito mais útil do que esses dialetos digitais. Ora precisaremos escrever um documento importante como currículo, resenha, redação, história, memorando, etc, e já não teremos mais certeza do que é certo e errado, e sofreremos por isso!

Saber como utilizar o Google, e identificar o que realmente possui veracidade em seu conteúdo, pois, pelo fato de que muitos escrevem "dece geitu pq eh + faciu + tbm erram na iscrita d palavrs p/ puru comodismuh"! Por causa da popularização da grande rede, a maioria dos usuários "excrevem axim pq axam legau i qrm fzr moda", os outros que se preocupam em escrever da maneira correta, acabam por serem influenciados por esses desprovidos de ortografia e gramática. Substituir o advérbio de intensidade "mais" pelo operador matemático aditivo "+" até pode ser aceito, agora, a conjunção adversativa "mas" também ser associada ao sinal "+" é um erro grotesco, que não pode ser aceito!

Então, quando lemos algo errado, de forma massificada, acaba que por ser aceito pelo nosso subconsciente, criando assim a sensação de estar "serto". Não está! Também concordo que é um tanto constrangedor corrigir alguém, principalmente quando este quer persistir em seus erros, é uma questão bem complicada de se lidar!

Quer melhor demonstração de bom aproveitamento da melhor ferramenta de busca na internet do que vir parar neste artigo? ;D

if (minhaEscrita=="fosse assim"){ echo "Vocês aceitariam?" }
else {echo
"Vocês entenderiam melhor.";}


Sou programador, e esta seria uma maneira que acho legal de se conversar, vocês concordam? Acredito que não, pois nem todos são obrigados a entender de lógica de programação e saber programar em diversas linguagens para identificar qual é essa que utilizei (a propósito, a linguagem foi PHP). Ah, e muitos programadores, por viverem essa realidade, acabam por usar esses termos em seus diálogos, porque gostam do que fazem!

Espero ter contribuído significativamente, e que me desculpem pelo enorme post! ;)